FUNES realiza discussão  sobre plano de ação para o São João de Patos

FUNES realiza discussão sobre plano de ação para o São João de Patos

21 de junho de 2012 1 Por funes

O evento realizado pela FUNES – Fundação Ernani Satyro, nesta sexta-feira, dia 15 de Junho, teve inicio ás 10 horas e aconteceu no Auditório da Fundação onde Policia Militar, Corpo de Bombeiros e Hemonúcleo explicaram quais as ações que cada entidade terá no Plano de Ação do Governo do Estado para o São João de Patos.

A abertura teve início com a fala do Presidente da FUNES, Dr. José Lacerda Brasileiro, que explicou como se dará a participação do Governo não só no “São João” de Patos, mas em todo o Estado. José Lacerda comentou as dificuldades que o Governo enfrenta com a estiagem.

O primeiro a apresentar o plano operacional foi o Coronel Cunha Rolim, Comandante do 3º Batalhão. O Coronel explicou que dividiu as ações em três momentos distintos: antes, durante e depois do evento, onde haverá um tipo de policiamento específico em cada um deles, sendo que haverá atenção especial aos locais com grande fluxo de pessoas. Ainda informou que acontecerão blitz’s em bares e estabelecimentos afins e que a policia militar em parceria com a Sudema irão intensificar a fiscalização do uso abusivo de aparelhos sonoros.

Finalizando sua apresentação, o Coronel falou sobre a estrutura que foi disponibilizada para o evento onde, entre outras, haverá oito (08) plataformas elevadas com cobertura, com o objetivo de facilitar a visualização do evento. E para facilitar a identificação de crianças que, por ventura, se percam dos seus pais, serão distribuídas pulseiras de identificação, além de material pedagógico em forma de Cordel de autoria do próprio Cel. Cunha Rolim e da dupla musical Os Nonatos.

O Major Saulo, Comandante do Corpo de Bombeiros, iniciou sua explanação falando da capacitação que foi feita com o efetivo e também das vistorias realizadas preventivamente, exigindo o cumprimento da legislação e das normas de prevenção contra incêndio, explosão e pânico. O Major ressaltou que haverá fiscalização diária de todo o evento e distribuição de folders educativos, além do aumento do efetivo para que o evento não atrapalhe as atividades normais da corporação.

O diretor do Hemonúcleo da 6ª Regional de Saúde, Francisco Marinho, comentou sobre as ações do cotidiano e enfatizou o aumento de demanda em períodos como Carnaval, São João e Réveillon, reafirmando a importância de realizar campanhas para normalizar o estoque de sangue. “Nesta época, a demanda cresce devido ao aumento de acidentes de trânsito e pessoas vítimas de queimaduras” disse Marinho, que aproveitou o ensejo para convocar a sociedade a doar. Para isso, o doador de sangue deve ter entre 16 e 67 anos, 11 meses e 29 dias (se for menor de 18 anos, é necessário autorização do responsável legal) e pesar acima de 50 quilos. Além disso, o doador deve ter dormido normalmente nas últimas 24 horas, não ter tido hepatite após os 11 anos de idade, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas, estar alimentado (respeitando intervalo de duas horas após o almoço) e estar saudável.

Compartilhe!